domingo, 16 de janeiro de 2011


O muro foi derrubado, e o que persiste?
Seu hálito cruel, sua poeira maligna.
Pré-conceito de um lado, conceito prévio do outro,
De nós mesmos, de terceiros...
Somos livres para assim ser, de forma escondida, no fundo de nossa mente.
Não diga, meu amor, que é vê diferente.
É consciente sem saber, podendo ser evitado sem saber-se como
Todos se calam.

Derrubar barreiras é fácil, são sempre de tijolos.
Basta um bom martelo e persistência para bater e bater.
Ultrapassar fronteiras é difícil, não existe linha
Ainda assim é tão vista...
Em pesados livros a lei do outro lado, a mente ilimitada apenas em limitar.
À qual tudo o que se pode fazer é esquecer seus princípios, ou retornar.
Por isso não se abata por conceitos prévios,
Positivos ou negativos...
Afinal você tem um bom martelo.
Astehria.

Um comentário:

  1. Isso me lembrou um trecho de uma música, não me recordo de quem:

    "meu caminho pelo mundo eu mesmo faço; a Bahia já me deu, graças a Deus, régua e compasso."

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget