sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Presença - Mario Quintana


PRESENÇA

É preciso que a saudade desenhe tuas linhas perfeitas,
teu perfil exato e que, apenas, levemente, o vento
das horas ponha um frêmito em teus cabelos...
É preciso que a tua ausência trescale
sutilmente, no ar, a trevo machucado,
as folhas de alecrim desde há muito guardadas
não se sabe por quem nalgum móvel antigo...
Mas é preciso, também, que seja como abrir uma janela
e respirar-te, azul e luminosa, no ar.
É preciso a saudade para eu sentir
como sinto - em mim - a presença misteriosa da vida...
Mas quando surges és tão outra e múltipla e imprevista
que nunca te pareces com o teu retrato...
E eu tenho de fechar meus olhos para ver-te.

Mario Quintana


Dedico esse poema a uma pessoa que sabe que me encantou profundamente! - Ass: Rodrigo Modena

Um comentário:

  1. te falar Mario Quintana falou sobre paixão em uma das mais preciosas leituras brasileiras muito boa sua dedicação pra essa pessoa querendo ou não foi profundamente alcançado seu objetivo vlw aí galera do blog abraços

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget