domingo, 19 de junho de 2011

Carta X


Noite escura, venha agora
E leve toda a solidão e a tristeza deste mundo.
Elas moram em mim hoje.
Leve-me junto.
Não consigo ver adiante,
Sabendo que não está ao meu lado a quem amo.
Mande a embarcação sombria, omissa em nevoeiro
Para me buscar esta noite,
Para aterrorizar alegres,
felizes, apaixonados.
Para que não se aproximem,
Para que não tomem conhecimento.

Mas, noite escura.
Tenha atenção e zelo.
Apenas quem desejo e amo
É de meu merecimento!
Mereço quem eu amo porque é um tesouro,
Porque é o meu mais precioso bem,
Porque é minhas asas, porque é o que me faz viver...
Mereço quem eu amo porque o honro,
Porque o espero, porque apenas o posso amar...
E porque neste vasto oceano no qual me perdi,
Desejo o encontrar.

Se assim for, de encontrá-lo para mim,
Envie a embarcação sombria assim mesmo,
Omissa em nevoeiro e em noite sem luar.
Pois ele encontra-se perdido de mim,
Sem mais saber onde buscar.
Então permita que eu suba a bordo,
E leve o navio aos céus.
Minha alegria será tanta...
Meu amor se manifestará tão forte...
Que a embarcação se iluminará,
E assim o meu amor poderá me encontrar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget